Posts Tagged ‘.:São Paulo:.’

TRIcolor e Libertadores – Ainda dá pra acreditar???

31/10/2010

Salve nação TRIcolor!!!

O Mais querido passará por uma prova de fogo na luta pela vaga na Libertadores, primeiro enfrentaremos o vide-líder Cruzeiro, depois o Terceiro colocado Corinthians e ainda vem o atual líder Fluminense.

É um caminho muito difícil, mas nosso TRIcolor vem mostrando que pode chegar lá, a cada jogo podemos ver melhoras, principalmente no posicionamento tático.

Nesta luta, poderemos acabar ajudando os gambás, mas o que importa é nosso garanta sua vaga e vá pelo oitavo ano consecutivo para a Libertadores.

Eu acredito nesta classificação, somos o time da FÉ, não desistimos da luta jamais.

Força TRIcolor!!!

Marcio Rodrigues da Silva

Criticado por uns, invejado por todos – MORUMBI – 50 Anos

04/10/2010

No ultimo sábado dia 2 de outubro, o majestoso estádio do nosso TRIcolor completou 50 anos, para comemorar, nada melhor que contar a história do nosso estádio.

Após a sua re-fundação em 1935 o SPFC que sempre pensou em ter seu estádio próprio. O improviso com o Campo da Antarctica Paulista, na Moóca, quando da fusão com o Estudantes em 1938 comprova o desejo do clube desde então. E em 1942 ele se associou ao clube alemão que alugava o Canindé. Só em 1944 ele comprou o Canindé. O sonho do grande estádio chegou a ser passado para o papel, num anteprojeto, mas foi atrapalhado pela Prefeitura: o traçado da Marginal Tietê cortaria o terreno do São Paulo e o anteprojeto teve que ser abandonado. E segundo a Revista Tricolor numero 3, em setembro de 1949 o clube volta a sonhar com um grande estádio. Desse momento em diante dirigentes e membros importantes começam a procurar por um terreno onde o clube poderia construir o tão desejado estádio.

A prefeitura foi procurada pela diretoria do Maior do mundo que estava interessada em fazer a construção do seu estádio onde hoje é o parque do Ibirapuera, mas na época o então vereador Janio Quadros lutou para que o terreno não fosse vendido e conseguiu.

Depois foi verificado que havia um terreno à margem do rio Pinheiros que pertencia a Light (antiga empresa de fornecimento de energia elétrica da capital de SP e parte do interior). Ao verificar a metragem do terreno, constatou-se que ele seria pequeno para o projeto desejado pelo clube.

Mais precisamente em abril de 52 que o clube organizou e criou a Comissão Pró-estádio. Com isso acontecia uma divisão administrativa do SPFC, uma que cuidaria do clube e outro da obra do estádio. Como presidente dessa comissão o ex-jogador e agora dirigente, Cícero Pompeu de Toledo.  Em agosto de 52 a Imobiliária Aricanduva doa ao SPFC parte do terreno para a construção do estádio. Transação lícita e registrada em cartório (veja aqui o contrato). Era de interesse da imobiliaria doar o terreno, pois naquela época o bairro do Morumbi era um grande “nada” e a construção do estádio traria um valor para a região.

Familia de Hélio Motta Mello, sócio número 9 do São paulo no então terreno onde seria construido o Morumbi

Morumbi - Realmente construido no meio do nada

No final de 1952 três empreiteiras apresentaram seus projetos para a construção do estádio. Duas brasileiras e uma soviética. O Clube acerta com a Vilanova Artigas e apresenta a maquete do Estádio para o público e imprensa na sua sede social de gala na Av. Ipiranga.

Consta ainda que o projeto original contava com estádio de futebol para 120 mil pessoas e com quatro anéis, e não três. Teríamos um ginásio ao “estilo Morumbizinho” com o objetivo de receber a prática de vários esportes; basquete, vôlei, hóquei e ciclismo. O ginásio teria a capacidade para 20 mil pessoas. A praça de atletismo e parque aquático com três piscinas, sendo uma olímpica, os dois espaços com arquibancadas para 5 mil pessoas; diversas quadras poliesportivas e sede social. Esse foi o projeto inicial.

Projeto original do morumbi

No ano seguinte, 1953 o clube acerta com a Companhia Antártica Paulista um contrato de concessão de direitos exclusivos para a venda de produtos dentro do estádio com a Companhia Antárctica Paulista. O valor acertador girava na casa de Cr$ 5.000.000,00, para uso por 10 anos, a partir da inauguração, com possibilidade de prorrogação por mais 5 anos. O clube inicia também as negociações para a propaganda no estádio e a venda de souvenires para ajudar na construção. Nos mesmo período o SPFC recebeu inúmeras doações de sacos de cimento, além de doações em dinheiro de populares/torcedores. Eu particularmente tive conhecimento de que dois irmãos são-paulinos, moradores do Ipiranga levaram até o Morumbi, cada um em sua bicicleta, 2 sacos de cimento. História contada por uma das netas de um dos irmãos.

Em julho do mesmo ano inicia, e em dezembro termina a terraplanagem do terreno.

No ano de 1953 iniciam o estaqueamento e a construção das fundações do estádio com 144 tubulões pneumáticos. Cada um com capacidade de suportar uma carga para 700 toneladas e cerca de 3000 metros de estacas pré-moldadas de concreto armado, com suporte variável de 20 a 30 toneladas cada. Finalizada também a galeria de águas pluviais.

Em 1954 a Villanova acerta a transferência dos direitos de seu projeto ao SPFC, que, livre, procede algumas alterações, como a substituição das rampas à arquibancadas por bocas de acesso, fato que aumentou em 30% a capacidade do estádio.

No mesmo ano o São Paulo rompe o contrato e firma nova parceria agora com a Rádio Bandeirantes S/A para a venda das cativas do estádio. O produtor de rádio e TV, Oswaldo Molles é nomeado para ser o chefe da campanha publicitária.

Em fevereiro de 54 aconteceu um amistoso entre o Botafogo-RJ x SPFC. Na ocasião dizem que o então presidente da Comissão Pró-estádio, Cícero Pompeu de Toledo conversa com o presidente Getúlio Vargas para um empréstimo da Caixa Econômica Federal ao clube para ajudar no termino da construção do estádio no valor de Cr$ 35.000.000,00. O então presidente do Brasil recebe posteriormente Cícero Pompeu de Toledo no Palácio do Catete e inicia o processo para o empréstimo. Mas o valor solicitado e anunciado nunca chegou as mãos do SPFC. Esse fato nunca foi de fato comprovado.

Em abril de 1955 o SPFC vende para o Sr Wadih Saddi, conselheiro do clube, o Complexo Esportivo do Canindé pelo valor aproximado de Cr$ 12.000.000,00 com o objetivo de sanar as dívidas do clube. Parte do valor da venda foi direcionada para a construção do Morumbi. Portanto o SPFC continua no Canindé até 1957 quando o terreno e suas instalações foram revendidos à Portuguesa.

Em outubro o SPFC fecha contrato para a segunda fase das obras estruturais de 6 vãos de gigantes (espaços entre os tubulões de sustentação do estádio, mais 3 lances de cativas, vestiários, departamento médico, concentração, portões monumentais e bilheterias. Essa obras só foram iniciadas em 1956. E foi no final de janeiro de 56 que o Conselho Deliberativo escolheu o nome oficial do Estádio do Morumbi: Estádio Cícero Pompeu de Toledo. Outros 2 nomes foram discutidos para o estádio: Nove de Julho e dos Bandeirantes.

Em agosto do mesmo ano o clube inaugura o gramado, plantado com grama tipo Batatais sob orientação do Instituto Agronômico de Campinas. O gramado foi demarcado com as medidas FIFA por Vicente Feola. Festa e churrasco oferecidos à imprensa. No mesmo dia as primeiras traves redondas do Brasil também foram instaladas no campo do estádio.

Em setembro de 1957 finalizam o trabalho de fundações pneumáticas, ao custo aproximado de Cr$ 20.000.000,00.

No último dia do ano de 1957 o SPFC deixa o Canindé e a Portuguesa toma posse definitivamente.

Em março de 58 Cícero Pompeu de Toledo é condecorado pelo Conselho Deliberativo como Presidente de Honra do São Paulo Futebol Clube. Em abril de 58 Laudo Natel torna-se Presidente da Diretoria Executiva do SPFC e da nova Comissão Pró-Estádio

A Imobiliária Aricanduva faz uma nova doação em 59, de outro terreno anexo ao terreno onde o estádio é construído. Esse novo terreno tem um valor aproximado de Cr$ 200.000,00. Transação registrada também em cartório.

Inauguração da Pista de Atletismo em abril de 60. A obra foi supervisionada por Dietrich Gerner. Devido ao tamanho do campo de futebol delimitado a pista não teve metragem oficial.

Os primeiros bancos das numeradas e cativas vinham com o nome dos proprietários gravados. A Indústria de Parafusos Mapri S/A deu 400 mil unidades de parafusos em troca de 2 cadeiras cativas e 1 painel publicitário no muro do estádio. O muro que foi construído no entorno do estádio teve de início 47 espaços destinado a painéis publicitários de 2,5m x 6m.

Uma inauguração parcial do estádio aconteceu em 02/10/60 na partida contra o Sporting Lisboa, de Portugal (1×0 para o São Paulo: 1º gol do novo estádio de Arnaldo Poffo Garcia, o Peixinho). Na ocasião o estádio foi inaugurado com os seguintes setores: setor térreo completo, os trechos entre o G45 e o G3 (sentido horário) do anel intermediário e do superior. O estádio teve a benção do Cardeal Dom Carlos Carmelo de Vasconcelo Motta. O público do primeiro jogo foi de 56.448 pessoas.

Em outubro de 60 o SPFC realiza um novo jogo amistoso contra o Nacional de Montevidéu como segunda parte da festa de inauguração do estádio com jogo No jogo preliminar, o time de Veteranos do São Paulo x Seleção Paulista.

No final de outrubro de 1960 o título patrimonial do clube foi criado pelo Conselho Deliberativo com o custo de Cr$ 100.000,00, como forma de ajudar financeiramente ainda mais as obras do setor social.

Somente em 25/01/70 o clube realiza a inauguração definitiva do estádio numa partida que terminou empatada por 1×1 entre o SPFC contra o Porto, de Portugal. O público total do jogo foi de 107.069. Mas o público pagante foi de 59.924, ou seja, 47.145 pessoas eram convidados.

NOTA: Para os invejosos que acreditam em correntes de e-mail e não procuram saber a real história, o palácio dos bandeirantes teve sua construção iniciada em 1950 pela família Matarazzo, pois lá seria uma faculdade, somente em 1964 (QUATRO ANOS APÓS A INAUGURAÇÃO DO MORUMBI) o prédio foi repassado ao governo paulista, pois a família já estava com problemas financeiros.

Contribuição/ Fotos: SPFCPédia e Blog do torcedor

Marcio Rodrigues da Silva

Clássico: Corinthians X Bambis – Brasileirão 2010

21/08/2010

Vai pra cima delas timão... da Bixarada!!!

Domingão tem clássico no Brasileirão e a fiel torcida vai estar lá lotando mais uma vez o Pacaembú. Coringão pega o São Paulo sem Dentinho e óbviamente Ronaldo, que está prometendo a um bom tempo mais empenho e regresso aos gramados mas na prática está esticando o treinamento com garfo e faca!

Vamos Ronaldo, cade a motivação? Lembres-se que ano passado você foi o cara que fez o André Dias tremer e recuar uma bola absurda para o R. Ceni, abrindo assim o placar a nosso favor. Antes disso então o infeliz dirigente do São Paulo te chamou de ex-jogador e dai deu no que deu neh:

Meu palpite para esse jogo: 3 pontos alvinegros!!! 

Saravá!

São Paulino estreiando uniforme novo. Saia pode…? Yupiii!

13/04/2010

Pessoal, ta certo que o São Paulo está de patrocínio novo por 1 mês, mas os torcedores estão querendo é outro tipo de vestimenta para andar por ai.

by Equipe eu vou de aruibancada

Torcida São Paulina não para de crescer…

30/03/2010

Após o famoso DiCésar…  veja http://wp.me/pAGA0-oe

Ricky Martin assume o homossexualismo…

http://veja.abril.com.br/noticia/variedades/ricky-martin-escreve-memorias-sai-armario-544404.shtml

Vamo São Paulo, vamo passar batom...

Agora só falta assinar com o time do Morumbi.

Panetone deve estar cheio nas próximas partidas não acham?

Corinthiano, Maloqueiro e Sofredor… Graças a Deus!!!

29/03/2010

Nação alvinegra… to sem voz neh…. Gritar gol, incentivar na hora que precisa debaixo de chuva e depois fazer a festa na favela!!!

Então, como dizem que imagens valem mais do que palavras, vamos lá!

Antes do jogo, apresentação de Poliana Okimoto, jogo das beldades para a fiel e mais homenagens aos 50 anos de Ayrton Senna no gramado e nas arquibancadas!

Começa e jogo e “Vai pra cima delas Timão”… e aos 18 minutos de partida, após já ter colocado 2 bolas na trave do São Paulo…

Elias marca após ótimo contra-ataque alvinegro

Aos 33 minutos… Não Para, não para, não para!!! E após ótimo passe da zaga do São Paulo para Danilo:

Danilo acerta o ângulo do gol de R. Ceni

Lance que mudou o jogo… saída de bola após o segundo gol e Washington após perder bola no meio de campo e ser expulso junto com Dentinho fico totalmente descontrolada…. devia estar de TPM. O Corinthians com isso, perdeu sua força nos contra-ataques.

O São Paulo diminuiu depois de boa jogada de Dagoberto e o primeiro tempo terminou

Começa o segundo tempo… E após 6 minutos de partida, bom melhor deixar as imagens continuarem a contar a partida…

3 X 1…

Roberto Carlos dedica o gol para a FIEL Torcida

Dai, como o nosso grande goleiro cresceu na base, sabe que sem sofrimento não tem graça, logo falhou 2 vezes para deixar tudo igual e matar alguns milhares de fiéis do coração…

Iarley entrou no lugar de Ronaldo que não teve lá grande atuação mas se movimentou bem mais do que nos outros jogos… Como é de costume, nos acréscimos e com uma grande cabeçada são paulina…

Iarley comemora o que seria o gol da vitória corinthiana

Dai… bom, dai já sabem neh… São Paulo tomando de 4 do jeito que eles gostam, foi festa de tudo o que é lado.

1 Gol para cada louco desse bando!

Dai como sempre, os bibas acham algo para desvirtuar as atenções do jogo e falam que o Manchete Man foi agredido nos bastidores… Asim como falarm que jogaram gás tóxico no Palestra Itália e a perícia constatou que só eles mesmo poderiam ter feito isso. Mas tudo bem…

Agora Coringão, não tem nada decidido, o jogo foi bom e as duas equipes jogaram para frente… Continuamos precisando de vitórias nos próximos jogos, então… VAI CORINTHIANS!!!

P.S.: Essa semana vai ter Di Volpi na faixa!!!

Segue os Melhores Momentos da Partida:

Primeiro o aquecimento da Fiel

E agora vamos a partida…

Corinthians 4 x 3 São Paulo – 17ª rodada do Paulistão 2010

29/03/2010

Ricardo Gomes deve ser demitido esta noite.

Oremos.

Ah, falta falar sobre o jogo né? A postura que o São Paulo vem mostrando nos clássicos merece uma salva de palmas.

Que venha o Monterrey.

Felipe é São Paulino! Alguém não sabia?

27/03/2010

Tem todo o jeitão de amigo do Dicesar…

… deve ser São Paulino também.

São Paulo 3 x 0 Mogi Mirim – 15ª rodada do Paulistão 2010

22/03/2010

Salve nação Tricolor!

Não se enganem! O São Paulo pegou seu sexto adversário fraquíssimo seguido e garantiu a quinta vitória. Está fazendo o dever de casa, mas daqui pra frente é que precisa mostrar se teremos alegria no primeiro semestre ou não.

Contra o Mogi, o tricolor não encontrou muitas dificuldades. Logo aos 13 min do primeiro tempo, Washington sofreu pênalti e o mito Rogério Ceni com muita frieza abriu a contagem, chegando ao 89º gol na carreira, pra inveja dos adversários.

O São Paulo administrava o jogo e sabia que o segundo sairia naturalmente. E saiu. Cléber Santana marcou seu primeiro gol no tricolor depois de bela jogada onde deixou mas não deixou pro Fernandinho. 2×0.

Parecia um repeteco das partidas anteriores. Com o resultado praticamente garantido, o São Paulo não se esforçava muito. E mais uma vez a tática deu certo. E foi só nos acréscimos do segundo tempo que chegou ao terceiro gol. Hernanes recebeu após jogada de Marlos e só empurrou pras redes.

Melhor da partida: Miranda (nosso zagueiro parece que está com muita vontade de entrar na lista de Dunga. Sempre seguro, peça fundamental na zaga.)

Pior da partida: Cicinho (Está sentindo o peso dos anos. Infelizmente, não é o mesmo de 2005. Mas se esforça bastante, e sem a concorrência, tem tudo para garantir a posição de titular.)

Veja os gols de São Paulo 3 x 0 Mogi Mirim:

Até!

São Paulo 3 x 0 Nacional-PY – Libertadores 2010

20/03/2010

Salve nação Tricolor!

A semana do São Paulo começou já na madrugada de quinta-feira, quando Monterrey e Once Caldas empataram novamente por 2×2. Não podia estar melhor! Jogando em casa, o Tricolor sabia que precisava apenas fazer a lição de casa para dar um enorme passo à classificação. E fez!

Antes da partida a escalação assustou aos tricolores e concordo que foi realmente uma das mais estranhas do ano. A começar pelo Cicinho, banco do Jean! Mas ficou no susto.

Já a bronca do JJ parece que surtiu efeito, e apesar do fraco Nacional, o São Paulo mostrou consistência e fez a alegria dos 30.000 tricolores no Morumbi. E quem começou a festa foi Dagoberto. Após um belo cruzamento de Hernanes, Dagoberto foi escorar pra Washington, errou o cabeceio mas acertou o gol! Disse ao final da partida que foi proposital. Mentira! hehe… 1×0.

Já com a vantagem no placar, o Tricolor trabalhava bem a bola e sempre chegava com perigo ao ataque. E apenas mais 5 minutos foram o suficiente para ampliar essa vantagem. Júnior César cruzou para Washington que só teve o trabalho de escorar para Léo Lima ampliar o marcador. Gol merecido do jogador mais regular das últimas partidas. Léo Lima tem cada vez mais seu lugar assegurado como titular.

O São Paulo continuava pressionando no fim do primeiro. E no início do segundo a coisa não era diferente. Dagoberto enfiou uma linda bola para Richarlyson que driblou o goleiro paraguaio e sofreu a falta. O juíz teria marcado se Washington não tivesse dado continuidade ao lance e empurrado a bola pra rede. O tricolor sobrava em campo. 3×0.

Além do gol, Washington ainda protagonizou o lance mais curioso da partida. Ao ser substituído por Fernandinho aos 20 min do segundo tempo, o nosso camisa 9 fez um sinal de algo não ia bem em seu estômago. Mais 30 segundos em campo e ele teria feito um estrago, disse, após a partida.

E ficou nisso. O São Paulo ainda teve por diversas vezes a chance do quarto gol, mas a bola teimava em não entrar. Em clima de Olé, a torcida saiu satisfeita e até o JJ elogiou o futebol mais envolvente do time. Com a liderança conquistada há apenas duas rodadas do final da 1ª fase, parece que dias melhores estão por vir.

Melhor da partida: Léo Lima (mais regular do time, está se tornando uma grata surpresa e encaixando como uma luva no meio-campo tricolor. Se continuar assim, não saiu mais do time)

Pior da partida: Richarlyson, Rick, Camisa 20 (Garra e força de vontade não faltaram, mas tá precisando acertar mais passes. Sua posição em campo também precisa ser melhor definida pelo Ricardo Gomes. A jogada do gol poderia tê-lo salvo de pior da partida, mas não foi o suficiente)

Veja os gols do tricolor: São Paulo 3 x 0 Nacional-PY.

Até!