Arquivo do Autor

Bahia X SÃO PAULO – Hora de dar a volta por cima (Eu já garanti o meu lugar)

04/11/2011

Salve nação TRIcolor, sábado é dia de jogo do Maior do mundo, entraremos em campo contra o Bahia (ou Já ia) que luta para não entrar na zona de rebaixamento, nosso time provavelmente não terá a presença do mito Rogério Ceni, mas terá a volta de Luis Fabuloso no ataque. Cicero, que andou falando besteira durante a semana volta ao time, já Ruan que não anda tendo um bom rendimento não acompanha o time na viagem.

O jogo promete ser dificil, pois o Bahia está lutando pra não cair,  terá a torcida a seu favor e o nosso time não vence uma partida em Salvador já faz algum tempo. Eu estarei lá para apoiar o Soberando nesta dura batalha.

Não acredito que possamos chegar ao titulo, mas confio muito na classificação para a libertadores de 2012.

Vamos TRIcolor, Tú és forte tú és GRANDE…

Marcio Rodrigues da Silva

Anúncios

#M1T000 O milésimo jogo de um Mestre

07/09/2011

Salve nação TRIcolor, estou de volta em um momento muito especial para o Maior do Mundo, Rogério Ceni, o melhor goleiro de todos os tempos completará hoje seu milesimo jogo vestindo o manto sagrado TRIcolor.

A festa será especial, 60 mil ingressos vendidos, casa cheia para prestigiar este momento histórico, o goleiro artilheiro, agora também entra no hall dos recordistas em partidas por um único time.

Parabéns Ceni, o “Pelé do gol”, parabéns nação sãopaulina.

 

Marcio Rodrigues da Silva

Mogi Mirim 0 x 2 SÃO PAULO – Bom começo de temporada

17/01/2011

Salve nação TRIcolor, começou o Campeonato Paulista 2011, podemos dizer que começamos com o pé direito, ganhamos de 2 a 0 e ainda o melhor goleiro do mundo chegou mais próximo do seu gol numero 100.

Analisando o time, de cara já dava pra sentir falta de um centro-avante, alguma referência na área, nosso time estava com um ataque muito rápido, mas sem ninguem lá na frente, ainda Lucas e Casemiro estão com a seleção sub20, com isso começamos o jogo com R. Ceni, Jean, Alex Silva, Miranda e Juan. R. Souto, Cléber Santana, C. Paraíba e Ilsinho. Mazola e Fernandinho.

Foi um pouco estranho ver árbitros atrás do gol, mas isso acabou nos ajudando, pois um deles viu um pênalti claro que foi convertido pelo goleiro artilheiro.

Tínhamos um time rápido, mas sofremos muita pressão do time de Mogi, principalmente no meio de campo, onde estavam Cleber Santana e Rodrigo Souto.

A pressão continuou no segundo tempo, felizmente Miranda e Alex Silva deram conta do recado (sabemos que não poderemos contar com eles até o fim do ano,( eai diretoria quem vem???) quase no final do jogo Marcelinho Paraíba mandou uma bola lançada por Fernandinho para o fundo do gol.

E assim foi o jogo, próximo adversário será o São Bernardo na quarta feira no Morumbi. Espero que o time vá melhorando com o passar do campeonato.

Marcio Rodrigues da Silva

São Paulo, 75 anos de Glórias – Parabéns TRIcolor!!!

16/12/2010

DIA TRICOLOR

“Art. 1º Fica instituído o Dia do São Paulo Futebol Clube no Município de São Paulo, ou seja, o Dia Tricolor, a ser comemorado no dia 16 de dezembro de cada ano, em função dessa data ser a da fundação da agremiação.”

Salve nação TRIcolor, hoje dia 16 de Dezembro de 2010 o maior do mundo completa 75 anos, 75 anos de muitas glórias, dessas três cores que já vestiram o mundo três vezes. Desse clube que leva o seu torcedor ao lugar mais alto, o seu lugar de direito. Desse clube que não consegue apagar o seu legado de futebol ofensivo e elegância.

Como eu te amo tricolor, como eu te amo demais,
se um dia tú não existir, eu não quero sorrir nunca mais!!!

 

 

Parabéns TRIcolor!!!

SÃO PAULO X Gambás – O bixo vai pegar!!!

07/11/2010

Salve nação TRIcolor, hoje nosso time joga contra os gambás, precisamos de uma vitória para seguir na luta pela vaga na Libertadores e principalmente. Precisamos desta vitória para atrapalhar os planos da galinhada, pois “ajudamos” eles quando ganhamos do Santos e do Cruzeiro nesta ultima semana e ainda temos o Fluminense pela frente.

O time que deverá entrar em campo é: Rogério Ceni; Jean, Alex Silva, Miranda e Renato Silva; Rodrigo Souto, Casemiro, Lucas e Fernandão; Dagoberto e Ricardo Oliveira.

Richarlyson está suspenso (graças a Deus) e não poderá atrapalhar jogar este Majestoso.

A confiança é grande, mas para a rodada ser boa para o Maior do mundo, além da vitória, precisamos torcer pela derrota do Botafogo que joga contra o Avaí na ressacada para continuarmos próximos do G4.

Vamos TRIcolor, TÚ ÉS FORTE TU ÉS GRANDE, DENTRE OS GRANDES ÉS O PRIMEIRO…

Marcio Rodrigues da Silva

TRIcolor e Libertadores – Ainda dá pra acreditar???

31/10/2010

Salve nação TRIcolor!!!

O Mais querido passará por uma prova de fogo na luta pela vaga na Libertadores, primeiro enfrentaremos o vide-líder Cruzeiro, depois o Terceiro colocado Corinthians e ainda vem o atual líder Fluminense.

É um caminho muito difícil, mas nosso TRIcolor vem mostrando que pode chegar lá, a cada jogo podemos ver melhoras, principalmente no posicionamento tático.

Nesta luta, poderemos acabar ajudando os gambás, mas o que importa é nosso garanta sua vaga e vá pelo oitavo ano consecutivo para a Libertadores.

Eu acredito nesta classificação, somos o time da FÉ, não desistimos da luta jamais.

Força TRIcolor!!!

Marcio Rodrigues da Silva

SÃO PAULO 4 X 3 Santos – Jogamos como SÃO PAULO

18/10/2010

Salve nação TRIcolor, ontem batemos os lambaris jogando em casa mesmo com um jogador a menos.

O time entrou em campo com uma formação bem ofensiva, a escalação era R. Ceni, Jean, Alex Silva, Miranda e Richarlyson. Rodrigo Souto,Carlinhos Paraíba, Lucas e Fernandinho. Dagoberto e R. Oliveira.

O time tinha que entrar em campo de forma ofensiva, pois esta é a melhor maneira de atacar o Santos que tem uma fraca defesa e joga todo no ataque.

Foi um jogo bem brigado, com lances de extrema emoção para ambas as torcidas, o que destaco neste jogo é a garra do Maior do Mundo que voltou a jogar como SPFC de verdade e não entregou os pontos,  garantiu a vitória nos acréssimos. 

O grande destaque da partida foi Dagol, que além de marcar dois, (só não marcou o terceiro porque Pará fez este favor) jogou muito, fez boas articulações e motivou o time nesta vitória.

Agora não posso deixar de falar de Richarlyson, que mais uma vez foi expulso e por pouco não prejudicou mais nosso TRIcolor.

Estamos com 44 pontos, a apenas 6 pontos do terceiro colocado, precisamos continuar jogando assim se ainda quisermos pensar em Libertadores 2011.

Marcio Rodrigues da Silva

Nem Dilma nem Serra, é Eu vou de arquibancada no segundo turno !!!

14/10/2010

Salve galera, o nosso blog (Euvoudearquibancada.wordpress.com) passou para o segundo turno do concurso Top Blog na categoria esporte, estamos entre os 100 melhores blogs de esporte de todo o Brasil.

E contamos com o seu voto para chegar em primeiro lugar ( Clique aqui para votar)

Equipe Eu vou de arquibancada.

Paulo César Carpegiani – novo técnico TRIcolor

04/10/2010

Salve nação TRIcolor, o Maior do mundo acertou na manhã deste domingo a contratação do técnico Paulo César Carpegiani  para assumir o comando técnico do time principal até dezembro de 2011. Ele será apresentado oficialmente na tarde desta segunda-feira, dia 04, no Centro de Treinamento tricolor.

Carpegiani assume o São Paulo pela segunda vez em sua carreira. Na temporada de 1999 ele levou à equipe até as semifinais do Campeonato Brasileiro.

Na minha opinião foi uma boa escolha, espero que ele possa dar um jeito no nosso TRIcolor e que possamos terminar o campeonato sem grandes preocupações. Baresi volta para a base, é bom ele continuar por lá para adquirir um pouco mais de experiência.

Marcio Rodrigues da Silva

Criticado por uns, invejado por todos – MORUMBI – 50 Anos

04/10/2010

No ultimo sábado dia 2 de outubro, o majestoso estádio do nosso TRIcolor completou 50 anos, para comemorar, nada melhor que contar a história do nosso estádio.

Após a sua re-fundação em 1935 o SPFC que sempre pensou em ter seu estádio próprio. O improviso com o Campo da Antarctica Paulista, na Moóca, quando da fusão com o Estudantes em 1938 comprova o desejo do clube desde então. E em 1942 ele se associou ao clube alemão que alugava o Canindé. Só em 1944 ele comprou o Canindé. O sonho do grande estádio chegou a ser passado para o papel, num anteprojeto, mas foi atrapalhado pela Prefeitura: o traçado da Marginal Tietê cortaria o terreno do São Paulo e o anteprojeto teve que ser abandonado. E segundo a Revista Tricolor numero 3, em setembro de 1949 o clube volta a sonhar com um grande estádio. Desse momento em diante dirigentes e membros importantes começam a procurar por um terreno onde o clube poderia construir o tão desejado estádio.

A prefeitura foi procurada pela diretoria do Maior do mundo que estava interessada em fazer a construção do seu estádio onde hoje é o parque do Ibirapuera, mas na época o então vereador Janio Quadros lutou para que o terreno não fosse vendido e conseguiu.

Depois foi verificado que havia um terreno à margem do rio Pinheiros que pertencia a Light (antiga empresa de fornecimento de energia elétrica da capital de SP e parte do interior). Ao verificar a metragem do terreno, constatou-se que ele seria pequeno para o projeto desejado pelo clube.

Mais precisamente em abril de 52 que o clube organizou e criou a Comissão Pró-estádio. Com isso acontecia uma divisão administrativa do SPFC, uma que cuidaria do clube e outro da obra do estádio. Como presidente dessa comissão o ex-jogador e agora dirigente, Cícero Pompeu de Toledo.  Em agosto de 52 a Imobiliária Aricanduva doa ao SPFC parte do terreno para a construção do estádio. Transação lícita e registrada em cartório (veja aqui o contrato). Era de interesse da imobiliaria doar o terreno, pois naquela época o bairro do Morumbi era um grande “nada” e a construção do estádio traria um valor para a região.

Familia de Hélio Motta Mello, sócio número 9 do São paulo no então terreno onde seria construido o Morumbi

Morumbi - Realmente construido no meio do nada

No final de 1952 três empreiteiras apresentaram seus projetos para a construção do estádio. Duas brasileiras e uma soviética. O Clube acerta com a Vilanova Artigas e apresenta a maquete do Estádio para o público e imprensa na sua sede social de gala na Av. Ipiranga.

Consta ainda que o projeto original contava com estádio de futebol para 120 mil pessoas e com quatro anéis, e não três. Teríamos um ginásio ao “estilo Morumbizinho” com o objetivo de receber a prática de vários esportes; basquete, vôlei, hóquei e ciclismo. O ginásio teria a capacidade para 20 mil pessoas. A praça de atletismo e parque aquático com três piscinas, sendo uma olímpica, os dois espaços com arquibancadas para 5 mil pessoas; diversas quadras poliesportivas e sede social. Esse foi o projeto inicial.

Projeto original do morumbi

No ano seguinte, 1953 o clube acerta com a Companhia Antártica Paulista um contrato de concessão de direitos exclusivos para a venda de produtos dentro do estádio com a Companhia Antárctica Paulista. O valor acertador girava na casa de Cr$ 5.000.000,00, para uso por 10 anos, a partir da inauguração, com possibilidade de prorrogação por mais 5 anos. O clube inicia também as negociações para a propaganda no estádio e a venda de souvenires para ajudar na construção. Nos mesmo período o SPFC recebeu inúmeras doações de sacos de cimento, além de doações em dinheiro de populares/torcedores. Eu particularmente tive conhecimento de que dois irmãos são-paulinos, moradores do Ipiranga levaram até o Morumbi, cada um em sua bicicleta, 2 sacos de cimento. História contada por uma das netas de um dos irmãos.

Em julho do mesmo ano inicia, e em dezembro termina a terraplanagem do terreno.

No ano de 1953 iniciam o estaqueamento e a construção das fundações do estádio com 144 tubulões pneumáticos. Cada um com capacidade de suportar uma carga para 700 toneladas e cerca de 3000 metros de estacas pré-moldadas de concreto armado, com suporte variável de 20 a 30 toneladas cada. Finalizada também a galeria de águas pluviais.

Em 1954 a Villanova acerta a transferência dos direitos de seu projeto ao SPFC, que, livre, procede algumas alterações, como a substituição das rampas à arquibancadas por bocas de acesso, fato que aumentou em 30% a capacidade do estádio.

No mesmo ano o São Paulo rompe o contrato e firma nova parceria agora com a Rádio Bandeirantes S/A para a venda das cativas do estádio. O produtor de rádio e TV, Oswaldo Molles é nomeado para ser o chefe da campanha publicitária.

Em fevereiro de 54 aconteceu um amistoso entre o Botafogo-RJ x SPFC. Na ocasião dizem que o então presidente da Comissão Pró-estádio, Cícero Pompeu de Toledo conversa com o presidente Getúlio Vargas para um empréstimo da Caixa Econômica Federal ao clube para ajudar no termino da construção do estádio no valor de Cr$ 35.000.000,00. O então presidente do Brasil recebe posteriormente Cícero Pompeu de Toledo no Palácio do Catete e inicia o processo para o empréstimo. Mas o valor solicitado e anunciado nunca chegou as mãos do SPFC. Esse fato nunca foi de fato comprovado.

Em abril de 1955 o SPFC vende para o Sr Wadih Saddi, conselheiro do clube, o Complexo Esportivo do Canindé pelo valor aproximado de Cr$ 12.000.000,00 com o objetivo de sanar as dívidas do clube. Parte do valor da venda foi direcionada para a construção do Morumbi. Portanto o SPFC continua no Canindé até 1957 quando o terreno e suas instalações foram revendidos à Portuguesa.

Em outubro o SPFC fecha contrato para a segunda fase das obras estruturais de 6 vãos de gigantes (espaços entre os tubulões de sustentação do estádio, mais 3 lances de cativas, vestiários, departamento médico, concentração, portões monumentais e bilheterias. Essa obras só foram iniciadas em 1956. E foi no final de janeiro de 56 que o Conselho Deliberativo escolheu o nome oficial do Estádio do Morumbi: Estádio Cícero Pompeu de Toledo. Outros 2 nomes foram discutidos para o estádio: Nove de Julho e dos Bandeirantes.

Em agosto do mesmo ano o clube inaugura o gramado, plantado com grama tipo Batatais sob orientação do Instituto Agronômico de Campinas. O gramado foi demarcado com as medidas FIFA por Vicente Feola. Festa e churrasco oferecidos à imprensa. No mesmo dia as primeiras traves redondas do Brasil também foram instaladas no campo do estádio.

Em setembro de 1957 finalizam o trabalho de fundações pneumáticas, ao custo aproximado de Cr$ 20.000.000,00.

No último dia do ano de 1957 o SPFC deixa o Canindé e a Portuguesa toma posse definitivamente.

Em março de 58 Cícero Pompeu de Toledo é condecorado pelo Conselho Deliberativo como Presidente de Honra do São Paulo Futebol Clube. Em abril de 58 Laudo Natel torna-se Presidente da Diretoria Executiva do SPFC e da nova Comissão Pró-Estádio

A Imobiliária Aricanduva faz uma nova doação em 59, de outro terreno anexo ao terreno onde o estádio é construído. Esse novo terreno tem um valor aproximado de Cr$ 200.000,00. Transação registrada também em cartório.

Inauguração da Pista de Atletismo em abril de 60. A obra foi supervisionada por Dietrich Gerner. Devido ao tamanho do campo de futebol delimitado a pista não teve metragem oficial.

Os primeiros bancos das numeradas e cativas vinham com o nome dos proprietários gravados. A Indústria de Parafusos Mapri S/A deu 400 mil unidades de parafusos em troca de 2 cadeiras cativas e 1 painel publicitário no muro do estádio. O muro que foi construído no entorno do estádio teve de início 47 espaços destinado a painéis publicitários de 2,5m x 6m.

Uma inauguração parcial do estádio aconteceu em 02/10/60 na partida contra o Sporting Lisboa, de Portugal (1×0 para o São Paulo: 1º gol do novo estádio de Arnaldo Poffo Garcia, o Peixinho). Na ocasião o estádio foi inaugurado com os seguintes setores: setor térreo completo, os trechos entre o G45 e o G3 (sentido horário) do anel intermediário e do superior. O estádio teve a benção do Cardeal Dom Carlos Carmelo de Vasconcelo Motta. O público do primeiro jogo foi de 56.448 pessoas.

Em outubro de 60 o SPFC realiza um novo jogo amistoso contra o Nacional de Montevidéu como segunda parte da festa de inauguração do estádio com jogo No jogo preliminar, o time de Veteranos do São Paulo x Seleção Paulista.

No final de outrubro de 1960 o título patrimonial do clube foi criado pelo Conselho Deliberativo com o custo de Cr$ 100.000,00, como forma de ajudar financeiramente ainda mais as obras do setor social.

Somente em 25/01/70 o clube realiza a inauguração definitiva do estádio numa partida que terminou empatada por 1×1 entre o SPFC contra o Porto, de Portugal. O público total do jogo foi de 107.069. Mas o público pagante foi de 59.924, ou seja, 47.145 pessoas eram convidados.

NOTA: Para os invejosos que acreditam em correntes de e-mail e não procuram saber a real história, o palácio dos bandeirantes teve sua construção iniciada em 1950 pela família Matarazzo, pois lá seria uma faculdade, somente em 1964 (QUATRO ANOS APÓS A INAUGURAÇÃO DO MORUMBI) o prédio foi repassado ao governo paulista, pois a família já estava com problemas financeiros.

Contribuição/ Fotos: SPFCPédia e Blog do torcedor

Marcio Rodrigues da Silva